quinta-feira, 20 de novembro de 2008

Biologia da Montanha do Pico 1

Flora

Os Açores, Madeira, Canárias e Cabo Verde pertencem, em termos biogeográficos, à região da Macaronésia*, sendo o nosso arquipélago o que se constitui pelas ilhas mais recentes e isoladas do Atlântico Norte. Devido a este facto possuem um património natural único, marcadamente oceânico, que inclui grandes valores florísticos.
Muitas espécies estão relacionadas com as famílias dominantes na flora europeia Terciária, sendo por isso consideradas verdadeiras relíquias, sendo algumas até consideradas “fósseis vivos”.Aquando da formação das primeiras ilhas dos Açores (há cerca de 8 milhões de anos), o Manto Terciário Laurifólio** já estava extinto (há 25 milhões de anos as primeiras Eras Glaciares eliminaram a vegetação subtropical laurifolia de toda a Europa, com excepções pontuais, tendo a Glaciação de WURM*** sido a ultima).




Zona biogeográfica da Macarronésia



O nosso arquipélago não teve acesso directo ao manto laurifólio original, mas sim a formações já "filtradas" pelos resntes arquipélagos desta região, que serviram de "pontes de aclimatação" entre o continente e os Açores.



A presença destas espécies no nosso arquipélago, sendo ele bastante mais recente que as restantes zonas desta região e posterior à glariação de WURM, é explicada por diferente teorias:



- Teoria das Jangadas - as espécies viajaram em "jangadas" de troncos ou outros materiais flutuantes, e, depois de "encalharem" na nossa costa, disseminaram-se pelas ilhas;



- Teoria das Aves - as sementes viajaram dentro do papo de aves migratórias, que ao parar para descansar nas ilhas, as expeliram nas suas feses;



- Teoria do Vento - As sementes mais leves são trasportadas pelas correntes aéreas e acabam por cair nas ilhas



- Teoria dos Icebergs - as sementes viajaram em Icebergs, provinientes de grandes blocos de gelo que se soltaram da massa continental, que acabam por encalhar na costa e derreter, libertando as sementes. Esta é uma teoria com pouco fundamento, tendo em conta que a glaciação de WURM é anterior ás ilhas e não há quaisquer registos de ocorrência de Icebergs nas nossas latitudes.



A flora vascular dos Açores é constituída por cerca de 1000 espécies. Cerca de 300 são autóctones e destas cerca de 70 são endémicas. Cerca de 700 plantas foram introduzidas pelo Homem.



Cada uma destas plantas está adaptada a determinadas condições ecológicas, ou seja, podem ser plantas costeiras, de média altitude ou de elevada altitude, havendo ainda algumas com uma grande amplitude ecológica, como a Erica azorica, por exemplo, que surge desde a linha costeira até aos 1800m de altitude.




Aspecto da vegetação a cerca de 1350m de altutide na Montanha do Pico (Cedro-do-Mato - Juniperus brevifolia; Urze - Erica azorica; entre outras)

Nos próximos posts falarei mais específicamente das plantas encontradas na Montanha do Pico.

*Macarronésia: Região biogeográfica, caracterizada pela presença de florestas de Laurissílva (Louro e Cedro), que inclui os arquipélagos dos Açores, Madeira, Canárias e Cabo Verde.


** Manto Terciário Laurifólio: Cobertura vegetal que se encontrava presente na Europa Ocidental no período Terceário, tendo sido extinta aquando da última era glaciar. Este era composto essencialmente por florestas de Louro e Cedro (floresta Laurissílva).

*** Glaciação de WURM: Designação dada à última era glaciar ocorrida na Terra, que se iniciou há cerca de 24.000 anos e terminou à cerca de 10.000 anos.

2 comentários:

Paulo Pereira disse...

Excelente post.
Já fazia falta um blog do Pico que divulgasse toda a nossa riqueza biológica e geológica.
Parabéns.

Profundezas... disse...

Concordo em absoluto. Parabéns!